terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Ouro Branco 2ª fase | Registros

video

AVALIAÇÃO PELOS ALUNOS DA OFICINA DE VÍDEO EM OURO BRANCO

Avaliação 1

Foi um acontecimento interessante e muito emocionante para mim que nunca sequer liguei um celular. Depois de ver o resultado de tudo que filmamos e gravamos, foi feito um filme fantástico divulgando nossa cidade. Gostaria de agradecer a todos pela oportunidade de fazer esta oficina maravilhosa, a todos vocês pela paciência e dedicação com todos. Vocês são maravilhosos e iluminados. Queremos uma continuação desta oficina, para que possamos fazer imagens de todos os outros patrimônios citados, divulgando assim tudo o que é maravilhoso e que existe nesta cidade do meu coração.

Creusimeri Fernandes Ferreira



Avaliação 2

A oficina de vídeo foi, para mim, uma grande oportunidade de conhecer os recursos e descobrir a praticidade de um aliado, que é um celular.

Aprendi a observar detalhes que antes passavam despercebidos e mudou o meu olhar de acordo com meu interesse e significado. Também saber da relevância histórica para a cidade dos nossos patrimônios e como transmitir para outros esse sentimento de responsabilidade.

O material fornecido pelo grupo de instrutores é de ótima qualidade. Por exemplo, a apostila é clara e objetiva. O grupo demonstra grande conhecimento e domínio do assunto.
Todos são empenhados em transmitir de modo que facilita a compreensão e assimilação dos alunos participantes.

Gostaria de sugerir que o período para o vídeo individual fosse maior, o prazo para entregar fosse maior e que não fosse em duplas. Outra sugestão: que tal sortear um celular entre os alunos?

Sem mais, “obrigada” por tudo, foi uma oportunidade única.

Elisa
Elisa Maria dos Santos Gonçalves
Av. Cláudio Manoel da Costa, 79 – Inconfidentes
36420-000 Ouro Branco – MG
Tels: (31) 3741-6362/ 9667-2652



Avaliação 3

A oficina de vídeo foi muito interessante, aprendemos o básico das mídias alternativas e passamos a enxergar a televisão e o cinema com outros olhos.

Para os participantes, notei um novo foco com relação ao patrimônio histórico da cidade. Eles aprenderam a observar e a valorizar.

O curso foi bem vindo e a Secretária recebeu várias solicitações dos participantes para ter continuação, envolvendo mais pessoas ou eles próprios.
Não sentimos o tempo passar, a equipe é muito profissional, vamos sentir falta.
Parabéns!

Elizabeti



Avaliação 4

A oficina Imagens do Futuro da Emvideo trouxe novas percepções a respeito da importância do patrimônio e de registrá-los através dos vídeos.

Os conhecimentos adquiridos na oficina, poderei transmiti-los aos usuários da biblioteca em que trabalho, através das visitas guiadas.

O curso ofereceu conteúdo histórico e técnico de forma que despertou o interesse em adquirir mais conhecimento sobre o assunto.

Com esta oficina aprendi a ter novo olhar sobre o patrimônio e a fazer registros com as preocupações das técnicas de um profissional.

Acredito que, daqui pra frente, estudarei mais a história do local em que passar com o senso mais crítico.

Jaqueline Felicidade Cruz Santos




Avaliação 5

A equipe está de parabéns.
A oficina foi ótima mas poderia ter se alongado mais para que pudéssemos nos aperfeiçoar mais.
Agradeço a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Cultura a oportunidade de ter feito essa oficina.

Cleunice



Avaliação 6

Considerando de modo geral posso dizer que o curso foi muito bom. Professores e alunos mostraram-se sempre bem motivados e a compensação das informações foram satisfatórias.

Houve uma seqüência no desenvolvimento do assunto de modo que facilitou o entendimento por parte de todos os alunos.

As tarefas propostas foram boas e interessantes, pena que o tempo do curso seja tão pequeno, porém foi possível aprender muito.
Todos da equipe estão de parabéns.

Fabiano Madson Peixoto




Avaliação 7

Uma oficina com conteúdo muito rico. A equipe extremamente profissional, só podia deixar em cada um a vontade de realizar bons projetos voltados para a educação do lugar.
Foi encantador poder ver os resultados dos trabalhos. E a maneira como a equipe os conduziu.
Enfim, um trabalho sério, educativo e transformador.
Parabéns, a equipe é fantástica!!!

Raquel



Avaliação 8

O curso despertou a necessidade de se trabalhar com seriedade o patrimônio de nossa cidade.

Ir para campo e descobrir a riqueza que nos cerca, registrando cada momento, e podendo desdobrar os conhecimentos.

Penso que poderíamos ir mais além. Espero que possamos continuar o trabalho, para que chegue a toda comunidade e que nosso povo consiga conhecer, através dos nossos olhos, toda beleza e riqueza desta terra.

Luisa de Marilac Couto de Oliveira Silva




Avaliação 9

A oficina de vídeo foi muito boa. Com ela aprendi a ver as paisagens, as maravilhas do mundo que eu não prestava atenção antes. Aprendizado este que agregou uma visão diferente referente aos patrimônios culturais de Ouro Branco e aprimorou os meus conhecimentos para que eu possa desempenhá-los no meu trabalho.
Gostaria de agradecer todas as pessoas que contribuíram neste curso para passar para nós tantas coisas importantes com tanta dedicação.
Obrigada.

Maria Isabel




Avaliação 10

Pontos positivos:

• Material didático (apostila) disponibilizado;
• Aulas claras e objetivas;
• Cronograma das aulas;
• Disponibilidade, tranqüilidade e comprometimento da equipe (instrutores);
• Grupo coeso, interessado e feliz em estar participando;
• Uso do celular (possibilidade de fazer um excelente trabalho apenas com celular. Antes não imaginava ser possível);
• Mudança de olhar: hoje os detalhes serão percebidos sem dúvida e retratados. A análise será mais profunda;
• Oportunidade proporcionada ao grupo e à cidade (oportunidade de melhoramento);
• Oportunizar mais conhecimento sobre edição.

Luciana L. Fagundes Torrent Silveira
Rua Itaunense, 23 – Siderúrgica - Ouro Branco MG
lucianatorrent@bol.com.br




Avaliação 11

A oficina foi extremamente proveitosa. Foi um universo que se abriu para mim, pois os cursos de educação patrimonial que eu já fiz foram muito superficiais. Este curso me trouxe conhecimento tanto na educação patrimonial como no uso de novas tecnologias, que sempre foi o meu “calcanhar de Aquiles”.

A equipe foi impecável, nos auxiliou muito em todos os momentos.

Sugestão: acho que todos os participantes do curso deveriam ganhar da Vivo um celular para colocarem em prática todo conhecimento adquirido.

Maria Beatriz Alves Moreira Rodrigues




Avaliação 12

Pontos fortes da oficina:

• O conhecimento que cada instrutor detém, a capacidade de lidar com o tema;
• Os recursos (materiais) utilizados durante o curso;
• Novos olhares adquiridos pelos alunos sobre o patrimônio histórico e cultural de Ouro Branco;
• Utilização do celular para as novas práticas como recurso dentro da mídia;
• Compromisso e responsabilidade tanto dos instrutores quanto dos aprendizes;
• Mudança do olhar de cada um ao registrar, oportunidade de melhoramento;
• Organizar um cronograma para alunos aprenderem mais sobre edição.

Ana Lúcia de Morais Maia
Secretaria Municipal de Educação
Tels: 3749-6021/ 8567-5350
e-mail: anamorais@pop.com.br



Avaliação 13

O conteúdo da oficina é muito rico e, para mim, o contato com as novas mídias foi muito estimulante. O contexto tecnológico atual nos faz refletir sobre a validade dos avanços e a constante necessidade de atualização dos nossos conhecimentos como todo objeto de estudo torna-se alvo de constante aprimoramento.

Sinto-me privilegiado por ter tido a oportunidade de participar deste evento, que só me estimulou a prosseguir nesta direção.

Particularmente na área de edição que carinhosamente chamo de “minha praia”. As possibilidades que a mídia em celular oferece estão além do que eu esperava. Entretanto, gostaria que o período de aplicação fosse mais extenso para maior assimilação dos conhecimentos aplicados.

Elmo de Oliveira Alves
Rua Getúlio Vargas, 426 – Pioneiros
36420-000 Ouro Branco – MG
e-mail: elmolalves@hotmail.com
Tel: 8834-0450




Avaliação 14

Com o curso aprendemos a filmar através de um celular e saber que é possível fazer um documentário através dessas imagens.

Nós, através da oficina, conseguimos abrir o olhar em relação aos patrimônios da nossa cidade, que na maioria das vezes nos passa despercebido.
O vídeo contribuiu em relação aos meus estudos e contribuirá também na conclusão do meu estágio.

A iniciativa do projeto é de suma importância para o turismo cultural de Ouro Branco.

Ariane de F. Ferreira



Avaliação 15

A percepção visual e o conteúdo sobre vídeo foram muito bons. A equipe soube nos passar como ver as situações em “quadros” e nos ajudou a treinar o olhar para transformar os conteúdos em imagens ou depoimentos.

Eu sugiro inserir um exercício em grupo para a gravação. Tivemos muita dificuldade ao fazer a 1ª filmagem: teve gente que começou a filmar e parou no meio do depoimento, teve câmera que não funcionou e outros que até se movimentaram durante a filmagem, chamando a atenção do entrevistado e causando ruídos. Ou seja, sabíamos o que filmar, mas não como nos comportar no “set”.

Outra sugestão é em relação ao número de câmeras usadas. Os grupos deveriam ser instruídos a filmar com três câmeras, já que são ângulos demais para usar todas.
A minha maior dificuldade /desafio foi transformar em imagens um ofício. Os outros grupos tiveram a “facilidade” de fazer sobre paisagens ou patrimônios móveis. Nós tivemos que criar o interesse por algo que não se toca. E isso me ensinou a ver o que existe de especial na cerâmica Saramenha e a realizar a arte. Sugiro trazer uma oficina que aprofunde mais na edição. Se alguma for realizada, gostaria de participar.
Parabéns a equipe pelo projeto!

Gracielle Marques
Av. Cláudio Manoel da Costa, nº 79
Bairro Inconfidentes - Ouro Branco
Cep:36420-000
e-mail: gracielle_marques@yahoo.com.br
twitter: @gracimarques
telefones: 9912.2252/3741-6362 / ascom: 3749-6036

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

População assiste vídeos realizados por funcionários da prefeitura

População assiste vídeos realizados por funcionários da prefeitura
por Assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Ouro Branco

16/12/2009



população assistindo os videos

Na comemoração de 56 anos de emancipação política administrativa do município, Ouro Branco exibiu vídeos que registraram os patrimônios culturais da cidade. Os vídeos foram produzidos por funcionários públicos que participaram da oficina "Imagens do Futuro", realizada no Pitur-Posto de Informações Turísticas.

Os documentários foram feitos através de aulas teóricas e práticas, e o aparelho de celular foi o recurso digital mais utilizado para a realização dos vídeos de curta-duração. Os quatro temas escolhidos foram: A Serra do Ouro Branco, A fazenda das Carreiras, O Povoado de Itatiaia e a Cerâmica Saramenha.

Bellini Andrade, coordenador geral das oficinas declarou que suas expectativas sobre o curso foram atendidas. "Após assistir os vídeos concluídos, percebo que minha expectativa de mudar o olhar dos participantes da cidade sobre os patrimônios que a cidade reserva mudou. Agora podemos repassar para a população um pouco da história e cultura de Ouro Branco, que muitas vezes essas potencialidades passam despercebidas por muitas pessoas", ressaltou.

A Bibliotecária Clenice Batista mudou seu olhar em respeito a Ouro Branco através da oficina. "Aprendi muito com a oficina, e meu olhar sobre os patrimônios culturais mudou totalmente. Também podemos gravar coisas maravilhosas através de um aparelho de celular. Participar do curso foi muito gratificante", confirmou.

Os participantes do curso receberam certificado após a conclusão dos vídeos, que serão utilizados para incentivo á preservação e conscientização da população sobre os patrimônios culturais de Ouro Branco.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

DÉCIMO DIA - 07.12

Entrega de certificados de conclusão da oficina de vídeo Imagens do Futuro - introdução à linguagem e à produção audiovisual com mídia móvel - Turma de Ouro Branco.
















Entrega de certificados.

sábado, 5 de dezembro de 2009

SOBRE A REDE VIVO LAB

Vivo Arte.mov
Marginalia Lab
Webvisão - Fábrica do Futuro
Eletronika
MVMob
Imagens do Futuro
Marzagão em Cena
REPIA
Rede Criativa Inhotim

rede Vitor Santana Conexão Sarah Faria difusão Juliana Leonel Colaboração Juliano Kibe Pesquisa Francele Cocco Formação Gustavo Jardim Interatividade MIP Educação Midiática Guilherme Lessa rede Fred formação Bruno Mahais Furtado pesquisa DUO Informação e Cultura interatividade Gustavo Baldez audiovisual Regina Mota tecnologia Artur De Leos experimentação David Bemfica mobilidade Aluizer Malab colaboração Djalma Dutra conexão Thales Maia difusão Fabiano Fonseca formação Karol Borges pesquisa Bruno Abadias audiovisual Karina Ribeiro experimentação Henrique Marques mobilidade Ana Simões tecnologia Janaina Melo interatividade Bellini Andrade colaboração Gabriel Fonseca Rede Fernanda Miranda conexão Babi Piva difusão 88 Bernardo Vaz formação Beth Sanna pesquisa Guilherme Almeida audiovisual César Piva experimentação Karla Guerra mobilidade Américo Sobrinho tecnologia Geisa Marinho interatividade David Azevedo rede Clarice Alvarenga colaboração Wagner Merije conexão Gabriel Bilig difusão Danilo Marinho formação Cláudio Santos pesquisa


A Emvideo iLHA dE ManhaTTan está presente no Rede Vivo Lab, plataforma on line desenvolvida pela Vivo. A produtora participa da iniciativa com o projeto Oficinas de Vídeo Imagens do futuro – introdução à linguagem e à produção audiovisual.

Para o portal da Rede Vivo Lab convergem múltiplas experiências, conceitos, protagonistas e eventos com vistas a desacomodar e a desautomatizar o olhar do sujeito sobre a sociedade contemporânea.

O Vivo Lab agrega projetos baseados na conectividade e na cultura da mobilidade, com o propósito de fomentar atividades em rede. Este espaço virtual contempla iniciativas reais de formação, pesquisa e experimentação artística, a partir da manipulação da linguagem audiovisual e das tecnologias digitais. O programa estimula ativistas culturais a desenvolver e compartilhar, de maneira colaborativa, novas formas de expressão e novos conteúdos.

Gestão de idéias. Este conceito permeia a Rede Vivo Lab.

Comitê Gestor
Aluizer Malab – Coordenação Executiva
Cesar Piva – Coordenação de Rede
Rodrigo Minelli – Coordenação Artística

Gerencia de Cultura Vivo
Marcos Barreto - Gerente
Fabrício Santos
Rosana Magalhães
Tela Fonseca
Luciana Costa
Fernanda Freitas

Coordenação Executiva
Patrícia Lamego

Núcleo Administrativo e Financeiro
Mallab Produções

Núcleo Jurídico
Artmanagers
Drummond & Neumayr Advocacia

Núcleo de Projetos
Daniel Perini

Núcleo de Comunicação
Gustavo Sampaio

Desenvolvimento da Plataforma Eletrônica
Cláudio Santos – Voltz
Guilherme Lessa e Binho Barreto
Equipe Fábrica do Futuro

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Agência Webvisão entrevista projeto Imagens do Futuro

02/11/09 Agência Webvisão entrevista projeto Imagens do Futuro (Notícia)

Após uma noite chuvosa, onde a cidade pela manhã ainda enfrentava o trânsito resultante de alagamentos e árvores caídas, chegamos na sede da EmVídeo para encontrar Beline e Marcos responsáveis pelo projeto Imagens do Futuro.

Claro que antes da visita procuramos conhecer um pouco da história do projeto e da própria Emvídeo, nos divertimos muito conhecendo os projetos deles no blog . Vale a visita, os textos são geniais e o humor da equipe impagável.



Na sala de reuniões, onde a mesa quadrada multicolorida combina com o ventilador de teto conversamos com Beline e Marcos na missão de compreender o processo do projeto e os conceitos que norteiam seu desenvolvimento e execução.

A trajetória e concepção da Oficina de vídeo “Imagens do Futuro” começou quando a Emvideo promoveu, junto ao projeto Trem da Vale em Ouro Preto e Mariana, oficinas de registros audiovisual dos patrimônios históricos que rodeavam as duas cidades e também coletando depoimentos de moradores no registro da história oral. Efetuando um rico trabalho que resultou em instalações audiovisuais nas estações destas cidades.



A partir desta experiência acumulada foi desenvolvido um novo projeto que complementasse este trabalho de educação patrimonial e audiovisual na formação de um olhar sobre o patrimônio para promover o reconhecimento. O foco agora é levar a ação para outras cidades e promover a multiplicação do proposta investindo na capacitação de professores da rede publica municipal para promover atividades com os alunos dentro de sala de aula. Uma perspectiva interessante que amplia o alcance da ação que espera chegar a 1000 pessoas através dos 30 professores participantes.

Neste contexto, no ano de 2009, as oficinas irão acontecer nas cidades de Ouro Branco e Barão de Cocais, escolhidas pelo rico acervo patrimonial, material, imaterial e natural. As prefeituras das cidades se tornam parceiras do projeto no apoio na seleção dos participantes e na seção do espaço utilizado para os encontros. A oficina nas duas cidades alterna momentos teóricos e práticos acerca dos temas, primeiramente os participantes conhecem um pouco mais afundo os conceitos sobre o patrimônio cultural na aula inaugural com a especialista Josanne Guerra em patrimônio cultural, depois os participantes debatem quais temas serão abordados em um debate coletivo. A linguagem audiovisual, o argumento e produção de roteiro, são o passo seguinte onde ocorre o primeiro contato com os equipamentos de captação e edição de imagens e técnicas de abordagem da produção Audiovisual. Por fim os participante vão para campo gravar para posteriormente editar o material.



Todo este processo dura 15 dias, as oficinas acontecem nos dias 19/10 a 06/11 em Barão de Cocais e de 12/11 a 02/12 em Ouro Branco. Como Informa a Yasmini da DUO cultura responsável pela gestão do projeto.

A jogada de mestre é que o projeto não acaba com o fim das oficinas, como seria o usual, ocorre ainda um retorno para acompanhar como os conhecimentos adquiridos estão sendo aplicados em sala de aula e também para avaliar os resultados junto aos participantes. O blog do projeto, que está em fase de desenvolvimento, é a ferramenta que promove a interação entre os participantes das duas cidades e também a continuação da oficina uma vez que os professores e alunos continuam a postar novos vídeos, todos os participantes poderão comentar os vídeos e trocar experiências formando uma rede de realizares unindo inclusive as cidades onde o projeto já acorreu.

O papo terminou com mais papo, interessados nas atividades da Emvídeo perguntamos quais projetos estão em execução, conhecemos os projetos “Série D”, “Os Contratadores”, “Babel” e “Todos os Sentido”, que também estão no blog da Emvideo Ilha de Manhattam junto com uma série de textos e idéias espetaculares. Foi uma manhã muito boa apesar do caos urbano, saímos da entrevista muito satisfeitos e estimulados para encontrar o próximo projeto.